Hologramas: a tecnologia é o futuro dos shows?

Desde o início da humanidade, uma dúvida tira o sono de muita gente: Existe vida após a morte? Parece que pelo menos no mundo da música sim. E isso graças à utilização de hologramas nas apresentações.

Usar essa tecnologia para proporcionar uma experiência diferente para os fãs não é algo tão recente, mas parece que agora os empresários estão se animando para investir em apresentações onde os artistas que já se foram têm a oportunidade de voltar aos palcos.

Snoop Dogg e Tupac

Uma das primeiras tentativas de “trazer” um artista de volta foi feita em 2012 no Coachella, onde durante a apresentação do Snoop Dogg os fãs foram surpreendidos com a participação do rapper Tupac, que foi assassinado em 1996. Dá uma olhada como foi:

É estranho pensar que essa tecnologia que saiu direto dos filmes de ficção científica um dia teria influência direta nos palcos do mundo da música.  Muitos veem essas representações como forma de homenagem e de dar aos fãs a oportunidade de “verem” seus ídolos mais uma vez, ou de assistirem a um show daquele artista pela primeira vez, mesmo que ele já tenho partido.

Michael Jackson

Em 2014 o artista homenageado da vez foi Michael Jackson. Sua apresentação aconteceu no Billboard Music Awards, onde o cantor apareceu para cantar “Slave to the Rhythm”, música que está em seu álbum póstumo, “XSCAPE”. A semelhança é de impressionar, olha só:

Renato Russo

E não é que essa moda chegou até aqui no Brasil. O escolhido? A voz que marcou gerações contando as (intermináveis) histórias de “Eduardo e Mônica” e “Faroeste Caboclo”, Renato Russo.

A ideia era fazer uma homenagem para o ex-vocalista da banda Legião Urbana, no “Espetáculo Sinfônico” e sua transmissão foi feita pelo canal Multishow, porém, a apresentação recebeu várias críticas na época. Quem estava presente acreditou que o cantor faria várias aparições, mas ele esteve presente somente no final e na parte de trás do palco, dificultando a visão de que estava mais distante. Vamos dar uma olhada:

Cazuza

Mas brasileiro é um povo que não desiste, né? No mesmo ano, em 2013, aconteceu outra tentativa de trazer um artista de volta “à vida”. Dessa vez, o escolhido foi Cazuza.

O cantor conseguiu reunir 29.600 pessoas no Parque da Juventude e o show foi um sucesso. Há relatos que a emoção tomou conta do músicos que estavam participando e grande público, vamos conferir?

Whitney Houston

Mas nem tudo são flores, não é mesmo? Ainda existem muitas controvérsias com relação a retratação desses cantores e cantoras. O caso mais recente em que “deu ruim” foi envolvendo duas divas da música: Christina Aguilera e Whitney Houston.

No encerramento da temporada de 2016 do The Voice, foi decidido que Whitney Houston faria uma aparição no programa. No entanto, a gravação do ensaio da apresentação vazou na internet.

Ao assistirem o show que seria transmitido, a família da cantora que faleceu em 2012, não ficou nada contente com a falta de semelhança do holograma e pediram o cancelamento da apresentação.

Depois de ver como todas essas apresentações aconteceram, o que você acha? Será que essa moda pega?

Sign in to post your comment or sign-up if you don't have any account.

Leave a Comment